Curso Livre de Sobrevivência Rodoviária

A Estrada Viva (www.estradaviva.org) preocupa-se com a conflitualidade no meio rodoviário e com o número inaceitável e persistente de vítimas em território nacional, sendo também sensível ao alerta da OMS para o crescente número de vítimas a nível global. Este curso livre, anunciado no dia 11 de Maio de 2011, início da Década Global de Segurança Rodoviária 2011-2020, pretende ser um contributo para o esclarecimento da opinião pública, através de informação e formação técnica sobre as causas da sinistralidade e as estratégias para a sua mitigação.

Editores e colaboradores, partilham uma visão sobre o que entendem por mobilidade sustentável, acessibilidade para todos, segurança, responsabilidade cívica, espaços urbanos partilhados e ainda protecção da saúde e do meio ambiente.

Sendo o fenómeno da sinistralidade rodoviária um problema de saúde pública e que envolve todos os sectores da sociedade, estamos a criar um programa abrangente que vai da prevenção à reabilitação e que deverá abranger todos os utentes da via pública.

O curso é integralmente realizado em vídeo e complementado com outros recursos, permitindo ao utilizador aprofundar os temas que mais lhe interessam.

Os nossos colaboradores são técnicos com experiência reconhecida nas suas respectivas áreas de actuação que aceitaram dar o seu testemunho e os seus ensinamentos para este curso que se assume livre, acessível para todos via Internet.

Estrada Viva (capturado a 21 Set 2013)

No site do Estrada Viva

Atividade do Projeto

Sem actualizações de estado

2 Comentários

  1. Ana Neves -  21 de Setembro de 2013 - 16:32

    Considero este um projeto muito meritório. Acredito que, tirando ainda mais partido das redes e ferramentas sociais, poderiam alcançar um maior impacto. Um dos casos específicos que consigo ver é o envio de histórias que solicitam no vosso site.

    O ideal é facilitar esse processo, tornando-o mais apelativo e o pedido mais visível. Aliás, tornar as histórias mais visíveis é também encorajador da participação e da partilha (via redes sociais).

    Exemplos interessantes noutros sites são: Patient Opinion ou o site do MS Trust.

    Responder
  2. Ana Jacinto -  9 de Outubro de 2013 - 15:18

    Tenho a maior admiração por projectos como estes.

    Responder

Deixe o seu comentário

Contactos

Tem questões sobre o Projeto Cidadania 2.0?
Tem sugestões? Quer ser nosso parceiro?
Por favor contacte-nos em info@knowman.pt

Subscrever newsletter

Quero receber:

Apoios

Logo da Samsys

Regressar ao cimo