Portal da Queixa

O Portal da Queixa, português, nasceu em 2009, constituindo-se, inicialmente, apenas como uma página para reclamar.

Todavia, hoje o Portal da Queixa é uma ferramenta aberta que, segundo se lê no próprio site, «põe empresas e consumidores a dialogar», numa rotina que tanto envolve portugueses insatisfeitos com serviços, como com produtos ou até entidades estatais. O site apresenta-se como um canal isento para a partilha de experiências, soluções e informação em matéria de consumo, numa altura em que, segundo Pedro Lourenço, CEO da marca, os portugueses estão mais conscientes dos seus direitos.

Home do Portal da Queixa

Caixa de pesquisa em destaque na página inicial do Portal da Queixa

Desde a sua fundação o portal já acolheu cerca de 50 mil reclamações (mais de 20 mil só neste ano de 2016), sendo que nos dias mais populares chega a acolher mais de uma centena de queixas.

Queixas sobre Serviços do Estado

Queixas registadas no Portal da Queixa relativamente a Serviços do Estado

 

Queixa à Segurança Social no Portal da Queixa

Uma queixa à Segurança Social, um dos serviços públicos que mais queixas recebe mas também uma das entidades com melhor taxa de resposta

Apesar de, nos primeiros anos, o Portal da Queixa ter sido olhado com alguma desconfiança por parte das marcas, atualmente Pedro Lourenço, CEO da marca, orgulha-se de poder dizer que todas as entidades envolvidas trabalham em conjunto em prol do consumidor com uma taxa de sucesso superior a 90%.

Comparações de entidades no Portal da Queixa

Comparação das várias entidades públicas que já receberam queixas via Portal da Queixa

O Portal da Queixa conta com uma equipa de 20 profissionais que fazem o rastreio e avaliação das queixas, para posterior notificação das empresas, ou seja, acompanham desde o problema comunicado à solução apresentada. As empresas de telecomunicações têm sido as mais visadas pelos queixosos que são, na maioria, homens.

Atividade do Projeto

Sem actualizações de estado

4 Comentários

    • Ana Neves -  24 de Março de 2017 - 17:04

      A plataforma Cidadania 2.0 não pode resolver essa situação. Sugerimos que contacte diretamente o Portal da Queixa, Francisco.

      Responder
  1. Manuel Gonçalves de Lima -  11 de Dezembro de 2017 - 21:47

    A câmara municipal de Ponte de Lima fez uma parceria com os bombeiros voluntários do concelho, no sentido daquela corporação eliminar os ninhos de vespa asiática, que representam uma ameaça às pessoas e aos ecossistemas.

    Após a destruição, os bombeiros apresentam a factura no valor de 30€, ao denunciante ou ao proprietário do espaço onde o ninho se encontra instalado.

    Julgo que esta prática não faz qualquer sentido, uma vez que os prejuízos que aqueles insectos causam ao ambiente e aos cidadãos, não são da responsabilidade do proprietário do imóvel, que os bichos escolheram para instalar o seu lar, mas sim de toda a comunidade, pelo que, as despesas devem ser integralmente custeadas pela dita câmara.

    Responder
    • Ana Neves -  11 de Dezembro de 2017 - 23:01

      Caro Manuel, neste site damos a conhecer plataformas como o Portal da Queixa que recorrem a ferramentas sociais para impulsionar e dar voz aos cidadãos. No entanto, não temos nada a ver com as plataformas que aqui divulgamos. Assim, e no caso de uma queixa como a que aqui coloca, sugerimos que visite o Portal da Queixa (ou outra plataforma) pois aí serão os canais adequados para esse fim.
      Mas, por favor, mantenha-se por perto do Cidadania 2.0: estou certa de aqui continuará a encontrar projetos e plataformas interessantes.

      Responder

Deixe o seu comentário

Contactos

Tem questões sobre o Projeto Cidadania 2.0?
Tem sugestões? Quer ser nosso parceiro?
Por favor contacte-nos em info@knowman.pt

Subscrever newsletter

Quero receber:

Apoios

Logo da Samsys

Regressar ao cimo